Jornada à maldade

De volta a meu pecado. Não à transgressão cometida, mas à situação intrínseca de pecador, naturalmente fadado ao mal e consequentemente entregue ao engano.

Não sou bom e, definitivamente, não tenho expectativas na humanidade, pois não sofro com esperança nem em mim mesmo.

Minhas idiossincrasias são extremamente limitadas à minha satisfação própria, ou seja, tudo que vem de mim é para mim, não sei pensar ou fazer o bem, sou orgulhoso e egoísta, prova disso até o momento é a quantidade de verbos na primeira pessoa que já disse (mais um) neste texto.

Não acredito em chance alguma de melhoria para mim, minha natureza humana me inflama a tentar me satisfazer de que sou bom e posso melhorar, mas na verdade isto nada mais é que uma maneira de tentar transmitir aos outros que sou bonzinho e preciso ser aceito, porém no fundo, o que quero é satisfazer-me, é alcançar meus desejos não importa o que aconteça. A cara de bonzinho é só mais uma artimanha de um coração maligno que adora ter suas vontades realizadas.

Talvez você que tenha tido estômago para ler este texto até aqui esteja pensando: “Como você está sendo pessimista”. Ou ainda: “Você é um ignorante”. Outros também imaginam: “Que pecado ele terá cometido? Está querendo o perdão!”. Mas os piores, como eu, dirão: “Você é um idiota, pecador, maldito que não sabe nada sobre a humanidade”. Por isso eu digo: Fique a vontade em seus julgamentos, eles só comprovam o que disse sobre mim e ratificam o mesmo sobre você. Não importa do que me chame, o que quer que diga é a mais pura verdade. Não implica em ter ou não cometido pecado, mas em ser pecador e é isso que eu sou. Nada que eu faça poderá mudar esta realidade, praticando ou não esta é minha natureza. Então um último pensamento lhe passa pela cabeça: “Entendi, ele está querendo se passar por bonzinho demonstrando sua maldade e assim ficar de coitadinho”. Novamente você está certo. Já afirmei isto anteriormente, mas isto novamente só demonstra o quão maléfico sou e incapaz de cometer algum bem. Minhas melhores ações são más e pecaminosas.

Não imagine agora, que eu o trouxe até aqui para lhe dar uma palavra de retorno à bondade e, de algum modo, preencher nosso ego malfazejo. Esta jornada à maldade é real, nós é que nos enganamos tentando nos satisfazer com a ilusão de que alguma coisa boa pode sair do ser humano. A bondade humana nada mais é que uma viagem à Terra do Nunca ou ao País das Maravilhas. O mal em nós é tão claro que nos faz acreditar que podemos fazer algo de bom, que somos bons. Todavia a verdade é o oposto, temos aparência de bem, porém isso já é astúcia maligna.

Apesar de ser mal, prefiro não ser enganado pela mentira de que posso ser bom às minhas próprias custas. Não há volta, enquanto estivermos neste mundo teremos que conviver com esta natureza macabra que almeja constantemente o bem para si, mas mesmo para si sempre o torna com mal. Visto que este bem nada mais é do que produto de uma mente maligna, por isso mesmo o que faço para mim, ainda que acredite ser bom, na realidade é mal, pois nasce de um ser vil como eu sou.




Não espero melhoras, o inferno não são os outros, sou eu mesmo; eu mesmo tenho a natureza não muito diferente a de um demônio; eu mesmo estou caminhando para um inferno que não preparei, mas que está preparado para todos os maus. Sinto informar, mas lá é nosso lugar. Aceitando ou não isso é a paga que merecemos.

6 comentários:

  1. Não desista Irmão... Se acreditas em Cristo... Lute, lute contra o seu mal que de certo conheces muito bem, suplique a Cristo, A Mãe Divina, ou a Deus que tire esse mal de você a cada momento que você vive, descobrindo por onde o mal se alimenta, seja no pensamento, no sentimento, no desejo... Acredite irmão... Também reconheço e tudo contra esse mal... A Fé não vem do mal, ter esperança na promessa de Deus a todos os que vencerem não é falsa esperança... A luta é o que temos a realizar, se vamos morrer que morramos lutando... Pois não serão os nossos julgamentos que terão valor, mas o Julgamento de Deus frente a esse trabalho árduo e difícil de Negar a si mesmo, Pegar a Sua Cruz dia após Dia, e seguir lutando entregando de graça essa compreensão a humanidade... Sempre terá um crucificado na Cruz por ousar servir ao Pai e a Cristo... Não busco que me compreenda e nem que me aceite... assim como você digo do que sei e tenho vivido... Que a Força de Cristo acalente seu coração... Obrigado por escrever...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro irmão Femc Corrêa obrigado pelo comentário,

      É exatamente esse nosso grande problema. Sempre acreditamos que podemos lutar contra o mal, ou que existe algo que possamos fazer a este respeito. Sempre falamos em coisas que nós podemos fazer para vencer o mal. Mas a verdade é que nenhum de nós acredita nisso, pois toda luta que travamos contra o mal nós sempre somos derrotados, visto que cremos que o mal é algo fora de nós, enquanto na realidade é algo interno, e mais, até se mistura com quem somos. Não tenho nenhum complexo de inferioridade, pelo contrário, o mal que habita em mim me informa diariamente que sou grandioso e poderoso, uma mentira, mas que me vem como verdade.

      Outro problema, é que falamos de força de Cristo, mas na realidade tratamos isso apenas como uma energia que vem sobre nós, para nós mesmos fazermos alguma coisa. Ou seja, parece que se qualquer pessoa acreditar em alguma força isso já pode ser suficiente para acabar com o mal. Afinal, o budismo acredita que há uma força capaz de conduzir o homem a abandonar o mal, e esta força faz com que os verdadeiros budistas não cometam práticas maldosas aos olhos dos demais. Até mesmo o pensamento deles é de "bem". Todavia, digo sobre isso: até mesmo o melhor budista ainda é tão mal quanto qualquer outra pessoa.

      O mal não é prática. As práticas malignas que qualquer pessoa comete apenas são consequências ou reflexos do mal que há em cada um. Ou seja, cometendo ou não algum mal, isso não nos torna melhores.

      Nossa única opção é deixarmos de ser hipócritas (pelo menos este mal) e dizermos somos maus de fato.

      Não estou abatido por poder reconhecer minha condição, pelo contrário.

      Excluir
    2. a natureza humana sofre influência maligna para testar-lhes a força de vossa fé no exercício do livre arbítrio. não por acaso também lhes foi concedida a capacidade de resistir e lutar contra essa influência - em pensamento e ação. no dia do juízo cada um será avaliado para receber o que merece.

      Excluir
    3. Meu caro, nós não merecemos nada. Se a graça de Cristo não nos alcançar e fizer o que quiser de nós estaremos fritos.

      Excluir
  2. Não desista Irmão... Pois o trabalho é Negar a Si mesmo, Pegar a sua Cruz dia após Dia e seguir os passos exemplificados pelo Mestre... Sou Cristão por isso te escrevo, de3 maneira nenhuma quero parecer melhor que você o de ninguém, mas há um trabalho a se fazer, que é justamente esse o de nos conhecermos profundamente, e ver por nós mesmos a triste realidade que merecemos por nossa iniquidade... mas tem algo que você não observou, não quero parecer professor de nada, mas é algo que aplico em minha vida... Observar-me diariamente para ver onde é que estou apoiado, o pensamento, sentimento, desejos e etc... e neste momento exato que descobrir um detalhe de pecado, seja de qualquer rameira... orgulho ou etc... suplicar a Deus (Mãe Divina) que elimine aquele detalhe de pecado que foi descoberto naquele momento... A Vida é feita de momentos, por isso não podemos perder esses momentos...

    O inimigo de Deus é o mal que está em nós exatamente como você menciona, porém a parte de Deus está em nós também é por essa pequena parte de Deus em nós que lutamos... Não podemos deixar a parte do mal vencer... Essa é a sagrada batalha... E A Promessa Bíblica é... Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono. Apocalipse 3:21 ... É esse o trabalho para todos nós, lutar para vencer o inferno dentro de nós a cada instante... Rogo que eu tenha sido compreendido... Não sou melhor que ninguém, mas conheço o mal e testifico de tudo que você escreveu aqui... Sou Cristão por que sei que é a única batalha que salva... Força a seu coração... e obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu irmão negar a si mesmo já é desistir, não há modos de resistir, toda batalha, nesse caso, enfrentada por nós já é perdida. O problema não é o diabo, somos nós mesmos.

      Excluir

Deixe seu comentário. Caso perceba algum erro nas postagens, por favor nos informe. Obrigado!

Livros que recomendo

A